Uma pessoa morreu e outras 800 ficaram feridas nos tumultos ocorridos durante a procissão do Cristo Negro, que reuniu milhões de fiéis ontem no centro de Manila, informou nesta quarta-feira a polícia das Filipinas.

O falecido, um homem de meia idade, sofreu um ataque cardíaco quando tentava aproximar-se da carruagem que levava o Cristo Negro, uma imagem de madeira de Jesus Cristo de pele negra do século XVII que desfila perante as multidões a cada dia 9 de janeiro.

Tocar a escultura traz boa sorte, segundo a tradição, o que acaba provocando perigosas aglomerações em torno do Cristo que derivam em vários desmaios e acidentes.

Trata-se da primeira vítima mortal desde a edição de 2015 – na qual morreram duas pessoas – e o número de feridos desta vez alcançou o total de 800, mais que no ano passado.

Os acidentes mais frequentes são asfixias, insolações, contusões e objetos cravados nos pés descalços dos fiéis, segundo detalhou à Agência Efe o enfermeiro James Yu, membro da equipe médica que posicionou dezenas de ambulâncias ao longo do percurso de três quilômetros e meio até a histórica igreja de Quiapo.

A polícia anunciou hoje que 6,3 milhões de pessoas participaram da procissão deste ano, enquanto a imprensa local situa a cifra de participação entre 3 milhões e 4 milhões, dados que em todo caso representariam um recorde histórico para este evento que atrai especialmente os filipinos das classes mais humildes.

Estes se sentem particularmente identificados com a pele negra da escultura de Cristo, que data do primeiro dos mais de três séculos da colonização espanhola das Filipinas.

Talhada no México, a figura chegou a Manila em 31 de maio de 1606 em um galeão procedente de Acapulco que, segundo a lenda, se incendiou perto do arquipélago.

O calor das chamas outorgou ao Cristo sua característica cor escura, segundo a crença popular no país, embora outra versão atribua esta particularidade ao fato de que o autor, um artesão mexicano, quis imprimir à obra sua mesma tonalidade de pele.

FONTE : EFE BRASIL

Comments

comments

Compartilhar

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA