Entra ano, sai ano e a história se repete. É sempre bom darmos uma pausa e “fecharmos para balanço”. No “plano geral”, ou seja, para o país, entre perdas e ganhos, o ano de 2017 certamente não deixará saudades. Muito do que estamos assistindo  hoje é, na verdade, continuação de um filme antigo, cujo enredo já era conhecido. Mas então, qual a novidade? A novidade é que, pela primeira vez, queira ou não, as investigações deram “nomes aos bois”.

Teve até prisão do ex-prefeito de São Paulo e atualmente deputado federal, Paulo Maluf que, como diríamos, fez “escola”. E muito, por nossa própria culpa. Pois quem não se lembra do famigerado “rouba mas faz?”. Mesmo negando as irregularidades – que inclui desvio de recursos durante sua gestão na Prefeitura (1993-1996) – de certa fomos “coniventes” com a situação até por acharmos graça do “bordão” e continuarmos votando sempre nos mesmos.

Bom seria se deixássemos os fardos no passado e levássemos para 2018 somente as coisas positivas. Mas devemos aprender com os nossos erros para não cometê-los novamente. E teremos uma nova oportunidade para mudarmos a cara do país. Não vamos desperdiçar essa chance outra vez.

Afinal, 2018, segundo o horóscopo oriental, será o ano do cachorro – ou do cão. E no Ocidente o animal é considerado “o melhor amigo do homem”. Segundo alguns sites especializados, na Astrologia Chinesa este signo é um pouco mais imprevisível do que isso. De acordo com o Horóscopo Chinês.net, os Cães são leais, fiéis e honestos e sempre fiel aos seus códigos de ética. No entanto, este signo tem dificuldade em confiar nos outros. Em geral, são bastante confiáveis – exceto para as mentirinhas brancas que o Cão conta para tornar as coisas mais fáceis”.

O mantra do Cão parece ser: viver certo, olhar pelos mais fracos e lutar contra a injustiça sempre que possível. Os Cães também podem ser bastante dogmáticos. Eles não curtem o oba-oba social, em vez disso eles vão direto para casa, se preocupar com coisas que são mais importantes para eles. Nessas ocasiões o lado teimoso do Cão pode tornar-se evidente, o signo tem dificuldade para pegar leve e ficar calmo quando uma questão importante está em jogo.

Este signo também pode ser muito temperamental; mudanças de humor caracterizam sua vida emocional e muitas vezes o Cão precisa ficar sozinho a fim de se recuperar.  A natureza exigente do Cão faz com que ele seja um excelente homem de negócios, que pode transformar natureza exigente escondia, em um apurado faro para a verdade dos outros.

 

 

Comments

comments

Compartilhar

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA