Calor no Japão: mais de 3400 pessoas passam mal e são socorridas em uma semana

O calor excessivo do verão japonês causa perigo de morte para as pessoas que ficam expostas no sol ou em lugares abafados por longos períodos.
Dados da Agência de Controle de Incêndios e Desastres (FDMA, em inglês) mostram que 3.473 pessoas passaram mal e precisaram ser levadas a um hospital entre os dias 25 de junho e 1 de julho.
O número de pessoas com sintomas de hipertermia (condição de aumento da temperatura corporal) aumentou 5 vezes em comparação com a semana anterior, quando 667 pessoas foram socorridas, informou uma reportagem da emissora NHK.
A FDMA informou ainda que houve três mortes e 1251 pessoas internadas estavam com sintomas medianos ou avançados. Outras 2.196 foram socorridas com sintomas leves de hipertermia.
As estatísticas confirmam ainda que o problema é mais comum em idosos. Do total, 1848 pessoas tinham mais de 65 anos de idade e 1197 tinham entre 18 e 65 anos de idade. Outras 428 eram crianças ou adolescentes, com menos de 18 anos.
Representantes da FDMA informaram a reportagem que o aumento de casos está ligado ao calor repentino e ao fato de que o organismo de muitas pessoas ainda não estava acostumado.
A recomendação é evitar exposições prolongadas no sol e tomar água com bastante frequência. A hipertermia pode ocorrer mesmo em casa, se a pessoa permanecer muito tempo em um local abafado.
Além dos idosos, o problema atinge com frequência jovens que fazem atividade física embaixo do sol quente e adultos que precisam trabalhar ao ar livre durante o verão.
FONTE : ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *