Chefe do Executivo faz apelo ao governador João Doria por flexibilização do comércio em Marília

O prefeito Daniel Alonso, juntamente com o secretário municipal da Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior, reuniu-se em uma videoconferência com o governador do Estado de São Paulo, João Dória, na manhã desta terça-feira (28).
Na ocasião, o chefe do Executivo, baseado nos baixos índices e ações eficientes de controle de combate ao coronavírus, fez um apelo para a flexibilização da abertura do comércio e outras atividades em Marília.

“Tivemos mais uma oportunidade de conversar com o governador e fazer um apelo para a flexibilização de algumas atividades que estão restritas, como a do comércio. Sempre nos baseamos nos baixos índices do coronavírus em Marília e nas ações que estamos realizando desde o início dessa pandemia. Precisamos voltar ao trabalho”, disse Daniel Alonso.

O prefeito Daniel Alonso foi o primeiro prefeito da região que, no final de março, pediu a flexibilização da abertura do comércio, porém uma ação da justiça impediu o mesmo de abrir. Novas tentativas foram feitas ao longo do mês de abril, porém sem sucesso. Uma multa de R$100 mil por dia foi determinada pelo Tribunal de Justiça, caso a ordem seja descumprida.

O governador explicou que o relaxamento será feito por região, classificada de acordo com o impacto e a evolução da pandemia. Os detalhes de quais atividades ou lojas podem ser reativadas em cada área serão divulgados no próximo dia 8 de maio.

“Teremos o Plano São Paulo, flexível, amparado sempre na ciência, na medicina, nas questões regionais, em dados analíticos e também na economia”, disse afirmou Dória.

“Nós parabenizamos o governo pelas ações que estão sendo tomadas desde o início dessa pandemia, sempre pautando as ações baseadas na ciência e em um grupo de profissionais da saúde, porém precisamos entender a situação real de cada região do nosso imenso interior de São Paulo. Marília como outras cidades são atípicas e merecem um tratamento diferente”, salientou Daniel Alonso.

AÇÕES RÁPIDAS

Desde o dia 13 de março, quando Marília registrou o primeiro caso suspeito de coronavírus, o prefeito Daniel Alonso determinou foco total no combate à doença. Veja as principais ações que foram adotadas pela Prefeitura de Marília.

– Decretação de Estado de Calamidade Pública em Marília

– Criação do Comitê Gestor de Combate ao coronavírus

– Criação de um plano de contingência junto com hospitais com o aumento dos números de UTIs

– Higienização dos ônibus do transporte coletivo

– Lançamento de site com dados e mapa georreferenciado com os casos suspeitos

– Estruturação do PA Sul para atendimento exclusivo de pacientes com suspeitas

– Higienização/desinfeção dos locais de maior movimentação em todas as regiões da cidade

– Prorrogações de diversos impostos

– Compra de 15 mil testes de Covid-19 e Influenza

– Restruturação da Rede Municipal Básica de Saúde com mais de 10 unidades estratégicas para atendimento a pacientes com suspeitas

– Lançamento programa “Prato Cheio”, que distribuirá cestas básicas a crianças da rede municipal de educação

– Fundo Social entrega de mais de 12 mil cestas básicas doadas por empresários

– Conquista de R$ 1 milhão da Entrevias para o complexo HC/Famema

– Lançamento do canal “Oi Cidadão” para combater as fake news

– Conquista de R$ 490 mil com o deputado Adalberto Freitas para a Santa Casa

– Anúncio de pacote de recursos conquistados no valor de R$ 7,8 milhões;

– Lançamento do Programa “Melhor em Casa”, que levará equipe médica e multiprofissional para as residências marilienses.

– Lançamento do Programa Educação em Casa, que levará ensino a mais de 19 mil alunos da Rede Municipal de Educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *