Conselho decide não arbitrar questão em torno de base militar de Okinawa

Um conselho de arbitragem do governo do Japão rejeitou pedido do governo de Okinawa para que examinasse a disputa com Tóquio sobre obras de aterramento para construção de uma base militar americana em substituição a outra existente na província do sudoeste do país.

Em abril, o governo de Okinawa fez a solicitação ao Conselho de Gestão de Disputas entre os Governos Nacional e os de Municípios ou Províncias.

O governo provincial insistia que seria ilegal a decisão do Ministério dos Transportes, Infraestrutura e Turismo de anular a revogação feita por Okinawa da permissão da pasta para a realização das obras de aterramento.

Os conselheiros rejeitaram nesta segunda-feira por unanimidade a solicitação feita pelo governo provincial.

Argumentaram que a questão em torno da decisão do ministério não se qualifica como disputa com necessidade de exame pelo conselho.

Em fevereiro, o órgão tomou decisão similar em resposta a pedido de arbitragem que Okinawa havia feito em novembro para impedir as obras de aterramento.

A jornalistas, o presidente do conselho, Kazuhiro Tomikoshi, afirmou que o governo provincial apresentou o mesmo argumento da ocasião anterior, razão pela qual a decisão do órgão é idêntica à de fevereiro.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *