Coronavírus pode provocar mudanças no sistema de assistência social no Japão

O governo japonês começou a analisar o impacto na saúde da pandemia de coronavírus nas pessoas em várias idades com o objetivo de melhorar seu sistema de assistência social.

Mais pessoas no país estão reclamando de problemas mentais e físicos como resultado das medidas prolongadas em casa e do fechamento de empresas, publicou a NHK. 
Autoridades em uma reunião sobre questões de segurança social na sexta-feira (22) disseram que as pessoas que ficam em casas de repouso podem ter mais estresse psicológico devido aos limites nas visitas familiares.

Um possível aumento de abuso infantil e violência doméstica também esteve no centro da discussão.
As autoridades planejam estabelecer um sistema para apoiar as empresas com programas de exercícios para idosos. 

Eles também estão considerando dar assistência aos lares de idosos para construir redes de comunicação para visitas virtuais online.
Os funcionários elaborarão um relatório intermediário em julho para formular medidas específicas para o novo plano de assistência social.

IDOSOS

Uma pesquisa no Japão mostra que idosos que se abstiveram de usar os serviços de assistência de enfermagem devido à pandemia de coronavírus sofrem de fraqueza muscular e um declínio na função cognitiva.

O professor da Universidade Shukutoku, Yuki Yasuhiro, conduziu uma pesquisa online neste mês com 503 funcionários que prestam assistência domiciliar.

Dos que responderam, 82% disseram que um ou mais idosos para os quais trabalham reduziram o uso de serviços de saúde.

E 62% disseram ter detectado um declínio na função física e mental dos clientes que se abstiveram de usar os serviços. Desses, 21% disseram que o número de casos é “significativamente alto” ou “alto”.

Um entrevistado escreveu no questionário que as pessoas idosas estão em estado de depressão, pois estão separadas da sociedade.

Outro relatou um declínio na condição física e mental dos clientes devido à mudança em seus padrões de vida.

O professor Yuki disse que os resultados indicam que a falta de serviços de assistência de enfermagem, mesmo que por pouco tempo, afetará a função corporal e cognitiva dos idosos.

Ele pediu mais apoio ao setor, para que os cuidadores possam continuar seus serviços enquanto tomam medidas preventivas contra infecções.

FONTE : ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *