COVID-19: com aplausos, Varginha, no Sul de Minas, se despede de profissional de saúde

Moradores da cidade de Varginha, na Região Sul de Minas Gerais, homenagearam a técnica em enfermagem Marilene de Prado Tavares, de 47 anos, que morreu infectada pelo novo coronavírus na manhã dessa segunda-feira (18). Com aplausos, a população e colegas de trabalho se despediram da profissional da saúde.

Marilene trabalhava por 25 anos no Hospital Bom Pastor, vinculado à Fundação Hospitalar do Município de Varginha. Em nota, a prefeitura local lamentou a morte da mulher, destacando o seu “compromisso, simpatia e carinho” nos anos como servidora.

“Nossas efusivas homenagens há esta dileta servidora, e nossos sentimentos a seus familiares. Que Deus os conforte”, posicionou-se o Executivo municipal. Uma faixa foi estendida em frente ao hospital para homenagear a mulher.

Essa foi a segunda morte por COVID-19 em Varginha. Antes, em 5 de abril, uma mulher de 59 anos morreu. Ela tinha comorbidades. Além dos dois óbitos, 44 casos foram confirmados na cidade, conforme o último levantamento da Secretaria de Estado de Saúde.

Fake news

Em meio aos casos e mortes por COVID-19 em Varginha, a prefeitura local precisou desmentir uma notícia falsa que circulava no WhatsApp dos moradores da cidade.

O texto informava erroneamente sobre o rodízio de veículos no município a partir de segunda (18). Ressaltava, por exemplo, que apenas profissionais da saúde e taxistas seriam poupados da medida.

FONTE : MSN BRASIL (VIA EM.COM.BR)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *