Cultura divulga a premiação do Festival Internacional Dançar a Vida Marília 2018

Mais de mil bailarinos participaram de seletivas e apresentações diárias no Teatro Municipal de Marília

 

A Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal da Cultura, está divulgando a premiação especial do Festival Internacional Dançar a Vida, realizado de 5 a 15 de julho, em Marília, em parceria com o Instituto Cultural Promodança e Uirapuru Socialização e Arte.

Mais de mil bailarinos participaram de seletivas e apresentações diárias no Teatro Municipal de Marília em diversas modalidades como pas de deux, solo clássico, solo neoclássico, variações de repertório, reciclagem contemporânea, estilo livre, sapateado, solo livre e outras.

Confira como ficaram os prêmios especiais do festival:

Maior pontuação área clássica – Estúdio de Dança Raquel Teixeira (São Paulo).

Maior pontuação área não clássica – Bale Isabel Gusman (Assis).

Academia Dançar a Vida 2018 – Estúdio de Dança Raquel Teixeira (São Paulo).

Prêmio Jair Moraes – Júnior Silva (coreografia “Merak”) e Fátima Barbosa (coreografia “Sakura”).

Melhor Bailarina – Thais Diniz (Gisele Bellot Escola de Dança de São Paulo – área clássica) e Ysadora Dias (Bale Jovem de Caraguatatuba – área não clássica).

Melhor Bailarino – Vinícius Nunes (Academia Roda Viva de Barra Bonita).

Revelações Júnior – Rafaela Cardoso (Grupo Fama de São Paulo), Bruna Nunes (Studio de Dança Sabrina Coelho de Santos) e Gabriel Barbosa (Bale Isabel Gusman de Assis).

Medalha de Ouro – Ana Clara Barbosa (Bale Isabel Gusman de Assis).

Melhor Intérprete – Rosana Silva (Estúdio de Dança Raquel Teixeira de São Paulo).

Contrato para Ballet  Missiones da Argentina – Lídia Pirstelis (Grupo Fama de São Paulo).

Contrato para Coastal City Ballet – Bárbara Guerreiro (Bale Isabel Gusman de Assis), Ligya Galeano (Studio Márcia Belarmino de Suzano), Alexandre Lobo (Grupo Fama de São Paulo), Jean Lincoln (Gisele Bellot Escola de Dança de São Paulo) e Viníciuns Nunes (Academia Roda Viva de São Paulo).

Bolsa para Summer City Califórnia – Gabriel Barbosa (Bale Isabel Gusman de Assis).

Gaja Jorge Peña 2018 – Premiações concedidas para Solistas – Ana Clara Barbosa (Bale Isabel Gusman de Assis) e Thais Diniz (Gisele Bellot Escola de Dança de São Paulo); Premiações concedidas para Conjuntos – Plumete (Studio de Dança Sabrina Coelho de Santos) e Segmento (Gisele Bellot Escola de Dança de São Paulo).

Bolsas para CIA Estável Promodança 2019:

Clássica – João Victor Lima (Entre Artes Studio de Dança de Dracena), Weley Cardoso (Escola de Ballet Sandra Amaral de São Caetano do Sul), Wesley Mendes (Escola de Ballet Sandra Amaral de São Caetano do Sul), Gabriel Matera (Gisele Bellot Escola de Dança de Marília) e Rielli Dias (Escola de  Ballet Sandra Amaral de São Caetano do Sul).

Contemporânea – Samanta Delfino (Bale Jovem de Caraguatatuba), Felipe Abruzzi (Academia Roda Viva de Barra Bonita) e Júnior Pain (Bale Jovem de Caraguatatuba).

Coreografias apontadas como Destaque Dançar a Vida Marília 2018: “Esmeralda” – conjunto repertório Júnior (Estúdio de Dança Raquel Teixeira de São Paulo).

“Sakura” – conjunto clássico Júnior (Bale Isabel Gusman de Assis).

“Plumete” – conjunto clássico amador (Studio de Dança Sabrina Coelho de Santos).

“Segmentos” – conjunto neoclássico amador (Gisele Bellot Escola de Dança de São Paulo).

O FESTIVAL

Criado em 2017, sendo esta sua segunda edição, em termos de número de concorrentes (grupos ou academias) e dias de realização, o Festival Internacional Dançar a Vida já é considerado o segundo no Brasil, ficando atrás do Festival de Joinville que está em sua 32ª edição.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *