Depressão atípica: além da tristeza e do esgotamento físico

A depressão atípica não é fácil de diagnosticar.

Muitos Pastores não estão cientes que sofrem porque, ocasionalmente, podem experimentar uma certa positividade. No entanto, o logótipo retornou o mau-humor, o desânimo e a aparência angustia que obscurece. Apesar da sua denominação, a depressão atípica é um distúrbio bastante comum. Ela apresentou as características relativas à música maior.
No entanto, esta condição é realçada por sintomas incomuns que, em algumas situações, permitem responder positivamente.

A depressão atípica, experimenta
ansiedade, nervosismo, inquietação e desconfiança. Apresenta uma elevada comorbidade com outros transtornos, como ansiedade ou até mesmo o transtorno bipolar. Isso significa que, entre os sintomas mais comuns evidenciados por essa condição, estão o nervosismo, a hipersensibilidade, a sensação constante de que algo ruim vai acontecer, etc. Tem dificuldade em manter relacionamentos afetivos felizes ou estáveis. Essas pessoas são caracterizados pela desconfiança permanente, sendo muito sensíveis a críticas ou ao medo de serem traídos, ou abandonados.

O excesso de sono também é preocupante, fator óbvio de depressão atípica. A pessoa dorme excessivamente, adormecer quase sem perceber em pouco tempo; acorda tarde e apresenta dificuldade para ser produtiva no trabalho. O mais impressionante é que não importa quantas horas ela durma; a fadiga é permanente e ela nunca tem a sensação de ter recuperado a energia. Entra no meio de tudo isso, a ansiedade e o nervosismo que leva a pessoa a um sonho negativo.
Quando uma pessoa tem comorbidade com outros transtornos podem ocorrer situações graves ou tentativas de suicídio? É importante levar tudo isso em conta. A depressão atípica é mais comum do que pensamos e geralmente começa, cedo.

Paulo foi encorajado a suportar o espinho na carne.

(2 Co.11:24-28)
Paulo conta um pouco das aflições que teve de suportar (enfrentar). Para alguns, bastaria experimentar um pouco do que ele passou, para desistir da vida e entregar-se à angústia, ao desânimo e à depressão. (Fl. 3:13,14)

Somos encorajados a encorajar

Temos de animar outras pessoas, falando das maravilhosas promessas que há na Palavra de Deus. Ele é fiel e poderoso para cumpri-las na nossa vida. Além disso, devemos pedir graças para prosseguir no caminho que Deus reservou para nós. (Jr. 30.12,13,17,18,22)

Deus está a falar ao seu coração. Mesmo que não esteja a sofrer de depressão, talvez esteja a ser preparado para ajudar alguém próximo que padece desse problema. Afinal, a alegria, o encorajamento, o aconselhamento e a boa (companhia) muito contribuem no processo de tratamento do coração deprimido.

Para mais informações:
Endereço eletrônico: ccpsp2018@gmail.com
WhatsApp: 14 988 056 852
Celular: 14 981 003 557

Deus abençoe você e a sua família!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *