Entregadores do Uber Eats no Japão querem formar sindicato da categoria

Entregadores de refeições do serviço de pedidos Uber Eats planejam formar um sindicato. Eles trabalham para a empresa em regime de free lance e esperam conseguir maior segurança trabalhista em um mercado com forte concorrência.

Vários entregadores se reuniram quarta-feira em Tóquio para discutir a formação de um sindicato da categoria. Consultaram advogados sobre o procedimento, com a expectativa de que o sindicato venha a lhes proporcionar melhores condições de trabalho.

O regime de free lance não oferece proteção de seguro público na eventualidade de envolvimento em acidentes de trabalho.

Um dirigente de um grande sindicato de trabalhadores do Japão dá seu aval ao plano, com o argumento de que negociações trabalhistas individuais têm menor poder de barganha. Ele espera que a entidade dos entregadores seja formada ainda em meados do ano.

O Uber Eats pertence à gigante americana de compartilhamento de corridas Uber, que lançou há três anos o serviço de pedidos de refeições no Japão. Hoje, o serviço tem mais de 10 mil restaurantes afiliados e está disponível em nove províncias japonesas — incluindo Tóquio e Osaka.

Diante da iniciativa de formação do sindicato, dirigentes do Uber manifestaram intenção de manter flexibilidade, ao mesmo tempo em que empregam tecnologia para melhorar as condições de segurança.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *