Estado de emergência estendido, incluindo Aichi, e medidas em 8 províncias

Às 19h de sexta-feira (7) o Primeiro-Ministro do Japão, Yoshihide Suga, fez um pronunciamento, transmitido ao vivo por todas as emissoras de tevê, com 15 minutos de duração.

Explicou que decidiu estender o prazo do estado de emergência, de 11 para 31 deste mês, para Tóquio, Osaka, Hyogo e Quioto. Além disso, incluiu as províncias de Fukuoka e Aichi, com início em 12 deste mês.

Essas decisões foram tomadas após o feriado de Golden Week, visto que apesar dos pedidos do governo, não foi possível conter a expansão da infecção pelo novo coronavírus. Agradeceu a todos da população que vem colaborando para frear a epidemia, com os esforços dos empresários e de todos os envolvidos no sistema médico.

Osaka e Tóquio apresentam números maiores do que os indicadores do estágio IV da epidemia. Especialmente em Osaka o estado pode ser considerado crítico, com falta de leitos, pois já ultrapassou a taxa de 100% de ocupação.

Um dos motivos de incluir Fukuoka e Aichi é que nessas províncias a situação dos leitos está ficando crítica. 

Em resumo: 

  • Os alvos do estado de emergência são Tóquio, Osaka, Hyogo, Quioto, Aichi e Fukuoka
  • A aplicação das Medidas Prioritárias para Prevenção da Propagação será expandida para oito províncias: Saitama, Chiba, Kanagawa e Okinawa, que já estavam, incluindo Gifu, Mie, Ehime e Hokkaido.

Além disso, a fim de evitar a propagação da infecção em instituições médicas e instalações para idosos, serão distribuídos até 8 milhões de kits para o teste de antígeno simples, para que as pessoas infectadas possam ser encontradas precocemente e em resposta à rápida disseminação do mutante vírus na Índia. Também será reforçada a política das medidas de fronteira.

Na medida do possível, as empresas das províncias sob estado de emergência devem direcionar seus funcionários para home office.

Inoculação 

&nbspEstado de emergência estendido, incluindo Aichi, e medidas em 8 províncias
Vacina Pfizer-BioNTech (Wikimedia)

Suga prometeu acelerar a inoculação, a forma mais eficiente de controlar esta epidemia. Logo depois dos idosos quer vacinar a população em geral, o mais rápido possível. Mencionou sobre a oferta da Pfizer, de vacinar todos os atletas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Para os empresários que colaboram nesse período, fechando mais cedo, serão oferecidas verbas de cooperação. “No futuro próximo iremos superar esta difícil fase, por isso, vamos nos empenhar na inoculação e evitar a disseminação da infecção, para que possamos retornar à vida normal. Peço a cooperação de todos, do fundo do coração”, pontuou Suga.

Diferenças entre estado de emergência e sob as medidas preventivas

No caso da região Tokai, por exemplo, veja abaixo como afeta o cotidiano da população e o que ocorre caso os estabelecimentos comerciais não cumpram as diretrizes de prevenção estabelecidas, tanto pelo governo local, quanto pelo governo do país.

&nbspEstado de emergência estendido, incluindo Aichi, e medidas em 8 províncias
De 9 a 31, cidades de Mie e Gifu sob as medidas prioritárias (Nagoya TV)

Na região Tokai, toda a província de Aichi ficará sob o estado de emergência desde o dia 12, quarta-feira. As vizinhas, Gifu e Mie, ficam sob as medidas preventivas, a um passo do estado de emergência, a partir de domingo (9). Em ambos os casos, a restrição segue até 31 deste mês.

As cidades alvo são definidas pelos governadores das províncias sob essas medidas especiais. No caso de Gifu são 16 cidades: Gifu, Kakamigahara, Ogaki, Kani, Minokamo, Toki, Mizunami, Seki, Tajimi, Motosu, Kitagata, Yoro, Hashima, Kasamatsu, Ginan e Nakatsugawa.

Em Mie são Kuwana, Inabe, Kisosaki, Toin, Yokkaichi, Komono, Asahi, Kawagoe, Suzuka, Kameyama, Nabari e Iga, no total de 12.

Nessas cidades, além do pedido de evitar sair sem necessidade ou urgência, os estabelecimentos que servem bebida alcoólica devem abreviar o expediente, fechando às 20h. No caso de descumprimento poderá sofrer a aplicação de uma medida administrativa, com multa de até 200 mil ienes. 

Em Aichi, o que muda?

Em Aichi, todas as cidades devem cumprir as diretrizes do período de estado de emergência, até o último dia deste mês. 

&nbspEstado de emergência estendido, incluindo Aichi, e medidas em 8 províncias
Imagem: Nagoya TV

Além do pedido de colaboração para a população evitar sair sem necessidade, os estabelecimentos que servem bebidas alcoólicas como bares, restaurantes, karaokês e outros, não poderão servi-las. Além disso, pede-se que feche antecipadamente às 20h. O não cumprimento pode acarretar em punição administrativa, com multa de até 300 mil ienes.

Para os grandes complexos comerciais e de lazer, pede-se que antecipe o fechamento do expediente para as 20h.

Os grandes eventos – musicais e esportivos – nesse período devem realizar com restrição de público, de até 5 mil pessoas, encerrando até 21h. 

Os supermercados e escolas, bem como o transporte públicofuncionarão normalmente

FONTE: PORTAL MIE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *