Felipe Cordeiro é o único que atuou em todos os jogos pelo MAC durante a pandemia

Capitão do Marília Atlético Clube (MAC), o volante Felipe Cordeiro, de 29 anos, é o único jogador do elenco que atuou em todas as partidas, desde o retorno do futebol na pandemia do coronavírus, em setembro de 2020. São 22 jogos consecutivos em campo, sendo todos como titular. Essa é a segunda passagem do atleta pelo Alviceleste – primeira em 2012 – e no total já são 35 jogos disputados.

“Esses números são importantes e mostram que o trabalho vem sendo realizado. Esses 35 jogos representam muito para mim e espero fazer muito mais jogos, para poder ficar marcado na história do clube. Porém, o principal é ajudar o Marília a voltar para a Série A-2 do Paulista e consequentemente, numa Série A-1. Assim como já conseguimos colocar o MAC no cenário nacional novamente (Copa do Brasil)”, declarou Cordeiro.

O volante fez questão de enaltecer o técnico Guilherme Alves, que assim como em 2012, o trouxe novamente para o Alviceleste no ano passado. “Ele é um técnico que me viu jogar pela primeira vez em 2011 e no ano seguinte me trouxe para cá. Sabe lidar muito bem com o grupo e eu só tenho a agradecê-lo, assim como a diretoria, pelo reconhecimento do meu trabalho. Espero ter continuidade aqui, porque o Marília é um clube tradicional. Quero muito que o futebol volte o mais rápido possível, para podermos fazer o que gostamos, que é jogar futebol”, comentou o atleta, que foi um dos 24 integrantes do clube que contraiu a Covid-19.

Elogio do chefe – O técnico Guilherme Alves destacou a importância de Felipe Cordeiro dentro e fora de campo. “Ele é aquela liderança do bem dentro do vestiário e no gramado. É um profissional exemplar, na acepção da palavra. É um cara que se cuida muito e não é atoa que raramente se machuca. Se eu não estou enganado, desde que chegou não ficou um dia de fora de treino”, frisou.

Felipe Cordeiro de Araújo nasceu na cidade paraibana de Mari e começou a carreira de atleta nas categorias de base do Atlético-MG até o sub-23 (2009 e 2010). Em 2011, defendeu o Tupi-MG e na temporada seguinte jogou por: Caldense-MG, Anápolis-GO e Marília, onde ainda atuava como lateral-direito. Teve também passagens por: Red Bull Bragantino (2013), Santo André (2013/2014) e Madureira-RJ (2014). Em 2015, voltou a trabalhar com o técnico Guilherme Alves no acesso para a elite do Paulistão com o Grêmio Novorizontino.

Até voltar para a segunda passagem pelo MAC, jogou também por: Guarani-MG, ASA-AL, Confiança-SE, Botafogo-PB, Avenida-RS, Tombense-MG, Aparecidense-GO e América-RN.

FONTE : JORNAL DA MANHÃ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *