Festa de 100 anos de Satoshi Nakashima movimenta comunidade de Araçatuba

A festa de aniversário de 100 anos de Satoshi Nakashima, no último dia 25, foi um acontecimento marcante não só para familiares e a comunidade nikkei local como movimentou também a cidade de Araçatuba, cidade do interior paulista com cerca de 200 mil habitantes. Pouco a pouco, o salão da Associação Cultural e Esportiva de Araçatuba (Acea), luxuosamente decorado, foi sendo ocupado pelos cerca de 400 convidados igualmente elegantes – os homens em sua grande maioria de terno e gravata e as mulheres trajando vestidos de gala.

Entre os convidados, parentes de todos os lugares,  como os netos Erika e Massayuki – que vieram do Japão especialmente para a ocasião – e da capital paulista, além do presidente da Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo) e ex-deputado federal, Walter Ihoshi; o presidente da Associação Cultural Nipo-Brasileira de Araçatuba, Hideto Honda, e o presidente da Federação das Associações Culturais Nipo-Brasileiras da Noroeste (Noroeste Rengo Nippaku Bunka Kyokai), Shinichi Yassunaga .

O aniversariante entrou no salão acompanhado pelos filhos Noriko, Yassuo, Mitsuko e Kazuo. Também estavam presentes os sete netos – Erika, Massayuki, Alex, Mauricio, Simone, Kelly e Fabio – e os três bisnetos – Melissa, Christian e Lucas.

Nascido em Saga, em 05 de janeiro de 1920, Satoshi Nakashima veio ao Brasil com apenas oito anos de idade, com os pais Takashi e Noe e mais cinco irmãos. Inicialmente, a família fixou residência em Guarantã, na região de Cafelândia, para trabalhar na lavoura de café. Depois, o senhor Nakashima mudou-se para um sitio em Araçatuba e de lá para a cidade, onde comandou um armazém de secos e molhados até se aposentar.

Ainda bastante ativo – até cantou na festa em sua homenagem – era praticante de esportes (gostava de jogar gueitebol com os amigos e de praticar atletismo) e ainda hoje adora ouvir música enka. Assim como não dispensa sua coca-cola.

Parte desta história foi contada pelo representante da Acea, Oscar Saito, pelo presidente do Nipo, Hideto Honda, e pelo presidente da Jucesp, Walter Ihoshi em seus discursos. Em sua fala, Ihoshi disse que pessoas como Satoshi Nakashima são um exemplo para todos nós e destacou a presença da neta Erika Tamura, que veio do Japão para festa. “Ela é a nossa embaixadora no Japão, certamente um, orgulho para a família e para todos os moradores de Araçatuba”, comentou Ihoshi.

Pela família, discursaram o filho, Yassuo, e a bisneta Melissa (filha de Erika), que falou em japonês. Yassuo lembrou o “pai carinhoso, amoroso e dedicado” e agradeceu a presença de todos. Já Melissa disse que estava muito feliz pois não é todo mundo que tem oportunidade de comemorar 100 anos de seu bisavô. “Mais que bisavô, ele me trata como se fosse uma amiga”, destacou Melissa.

Para Erika Tamura – que também é colaboradora do Jornal Nippak –, a data é muito importante para a família pois significa longevidade.

“Além disso, é muito difícil, alguém na minha idade, ainda ter convivência com avô. No meu caso, tenho convivência com avô e os meus filhos com o bisavô, sendo que meu filho mais velho já tem 22 anos. Acredito que é muito importante manter esses vínculos”, disse Erika, lembrando que ela fez o discurso em japonês do seu bisavô – “pai deste meu avô no aniversário de 100 anos dele”. “E agora minha filha faz o discurso em japonês no aniversário de 100 anos do bisavô dela. Por isso esta celebração tem um significado muito especial para mim e eu me programei para estar aqui hoje”, frisou Érika.

A festa, que prosseguiu até por volta da meia-noite – para os netos foi madrugada adentro –, teve direito a exibição de um vídeo com depoimentos de familiares e amigos e participações especiais de cantores. A neta Simone entregou uma placa em nome de toda família que foi lida pela bisneta Melissa.

Em seguida, todos cantaram o tradicional “Parabéns pra você”.

FONTE : JORNAL NIPPAK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *