Japão diz que não aceitará dissolução de fundo voltado a chamadas mulheres de conforto

Um porta-voz do governo japonês disse que o país jamais aceitará a dissolução, pela Coreia do Sul, de um fundo voltado às chamadas mulheres de conforto.

O fundo foi criado junto com o governo japonês para ajudar as mulheres em questão, conforme o acordo bilateral firmado em 2015.

Seul vem adotando procedimentos para dissolver a iniciativa, à qual o Japão ofereceu aproximadamente 9 milhões de dólares.

O vice-secretário-chefe do gabinete japonês, Yasutoshi Nishimura, disse à imprensa na sexta-feira que a política de dissolver o fundo é altamente problemática, levando em conta o acordo de 2015.

Ele afirmou que o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, havia declarado claramente que não iria dissolver o fundo nas conversações com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe.

Nishimura acrescentou que a Coreia do Sul disse ao Japão que os procedimentos não tinham sido concluídos.

Ele citou que o governo japonês pediu novamente a Seul, por meio de canais diplomáticos, que implemente o acordo de forma concreta.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *