Justiça indefere liminar e comércio segue em quarentena até maio

A Vara da Fazenda Pública de Marília negou, hoje (22) o pedido de liminar, de autoria da Acim (Associação Comercial e Industrial de Marília), do Sindicato do Comércio Varejista e do Sindicato dos Hotéis, Bares e restaurantes, pleiteava a reabertura imediata do comércio geral, em Marília.

O mandado de segurança, com pedido de liminar, protocolizado na segunda-feira (20) tinha prazo de 48 horas para ser analisado.

Na decisão do juiz, Idalêncio dos Santos Cruz, o comércio seguirá o decreto estadual de quarentena que determina que apenas serviços considerados essenciais continuem de portas abertas.

Em coletiva, no início da tarde de hoje, o governador João Doria, anunciou que haverá, a partir do próximo dia 11 de maio, uma flexibilização gradativa para os comerciantes do estado.

FONTE : JORNAL DA MANHÃ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *