Marcos Rezende ressalta avanços nos empregos após Marília ser tida como o APL de Alimentos

Para o presidente da Câmara Municipal de Marília, vereador Marcos Rezende (PSD), o fato de Marília ser reconhecida nacionalmente como o primeiro cluster de Alimentos significará avanços na geração de novos empregos e oportunidades, principalmente para os jovens da cidade. “Ao sermos considerados um Arranjo Produtivo Local, conhecido pela sigla APL, no setor de alimentação, nossa cidade passa a ser referência em todo o Brasil quando o assunto for o setor de alimentos. Isso significa que detemos o amplo conhecimento e a expertise em todo o conjunto de produção e logística para a fabricação de produtos alimentícios”, afirmou.

Marília é a primeira cidade do Estado de São Paulo a ser reconhecida como APL – Arranjo Produtivo Local – de Alimentos. A chancela foi concedida pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e o credenciamento consolida a vocação econômica do Município. Para alcançar este status foi necessária a elaboração de projeto de credenciamento, que contou com o intenso trabalho do Centro de Inovação Tecnológica de Marília, o Citec-Marília, mantido pelo Univem (Centro Universitário Eurípides de Marília), da reitoria do Univem, através do magnífico reitor Luiz Carlos de Macedo Soares, e do Ciesp (Centro da Indústria do Estado de São Paulo) da Alta Paulista, presidido pelo industrial Chikao Nishimura, além do emprenho do pró-reitor de Inovação e Desenvolvimento Institucional do Univem, professor doutor Elvis Fusco.

“Como cluster, Marília entra nos radares estadual e nacional para o fomento de novas parcerias, negócios e avanços. O Arranjo Produtivo Local de Alimentos de Marília é composto por mais de 350 empresas, gerando mais de 22 mil empregos diretos e indiretos. Exportam para os 5 continentes e representa um faturamento anual de R$ 240 milhões, respondendo por 78% das Exportações do Município de Marília”, informou. Marcos Rezende se colocou à disposição de todos os trabalhadores da alimentação, bem como da classe produtiva e empreendedores. “Os empregos na Alimentação serão essenciais para a retomada no Brasil pós-pandemia, por isso é fundamental que os jovens busquem aperfeiçoamento e qualificação através de cursos e treinamentos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *