O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) anunciou na noite desta terça-feira(16) a delegação que representará o país nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019, a partir de 23 de agosto.

Dentre os 512 integrantes na missão brasileira, a maior da história do país, dois são da Associação Mariliense de Esportes Inclusivos – AMEI – entidade que atua com esporte paralímpico na cidade de Marília desde 2003.
Alana Maldonado, judoca, deficiente visual disputará seu segundo Jogos Parapan-Americanos, sua estreia foi em 2015, quando conquistou a medalha de prata em Toronto, no Canadá. Alana chega como a atual campeã mundial na categoria peso médio, para atletas com até 70 kg.

Daniel Martins, atual bicampeão mundial, campeão paralímpico e recordista mundial/paralímpico da prova dos 400 metros rasos, classe T20, fará sua estreia nos Jogos Parapan-Americanos. Daniel surgiu como um fenômeno no final de 2015, quando venceu o campeonato mundial de atletismo, logo na sua estreia e de lá para cá, venceu todas as competições internacionais que disputou.

Celso Parolisi Filho, fundador da AMEI, comentou a convocação dos atletas.
“Quando iniciamos os trabalho em 2003, nós tínhamos um objetivo muito claro, que era dar oportunidade para as pessoas com deficiências mostrarem suas potencialidades, através do esporte, o trabalho que começou pequeno, hoje atinge resultados como esse, onde atletas são convocados para a principal competição das Américas. Isso mostra que mesmo diante de tantas dificuldades, estamos no caminho certo.”

Já para o treinador Luiz Carlos Albieri, o Esquilo a convocação do Daniel Martins já era esperada. “Quando o Daniel quebrou o próprio recorde mundial em abril no Open de São Paulo, nós tínhamos a certeza que ele seria convocado para esta competição, até porque ele superou o “índice A”, que é a marca que CPB estipula para o atleta atingir em sua prova e garantir a convocação para esta competição, mas enquanto a convocação oficial não é publicada, há sempre aquele friozinho na barriga.”

Para Levi Carrion, dirigente da AMEI a convocação dos atletas para os Jogos Parapan-Americanos é algo que precisa ser muito comemorado. “Ontem quando li a convocação e estava o nome de dois atletas da AMEI, a ficha até demorou um pouco para cair. Saber que dois atletas que nós “abrimos” as portas para o esporte paralímpico e agora defenderão o país na principal competição das Américas é algo realmente grandioso. Isso mostra a força da AMEI e de Marília, uma cidade que constantemente revela atletas de altíssimo nível em diversas modalidades.”
Em entrevista ao site do CPB, Daniel Martins se diz pronto para acrescentar mais esta medalha à imensa galeria pessoal. “Minhas expectativas são as melhores possíveis. Será meu primeiro Parapan e estou ansioso. Espero fazer meu melhor lá e, se Deus quiser, voltar para casa com uma medalha no peito.”

Outro atleta de Marília que já esteve nos Jogos Parapan-Americanos, foi Aurélio Guedes dos Santos. Dono de 14 medalhas em 5 edições, Aurélio se despediu da competição em 2007, quando ficou em 5º lugar na prova dos 10 km, classe T12. Aos 56 anos e disputando competições de nível nacional, Aurélio manda um recado para os atletas. “O segredo de qualquer competição é estar bem preparado e por isso que é muito importante eles continuarem executando o planejamento traçados por seus excelentes técnicos. É muito importante também encarar o Paparan com muita seriedade, pois, estarão representando o Brasil e o defendendo “nome” deles já que estão entre os principais atletas do mundo. Competindo com a seriedade de sempre, com certeza trarão ótimos resultados para o nosso país.”

Nesta sexta-feira Daniel Martins competirá o 63º Jogos Regionais na cidade de Assis. Enquanto Alana Maldonado está com a seleção brasileira de judô em um período de treinamento do Japão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *