Pacientes infectados pela picada do carrapato ixodidae em Tóquio e Oita

É a primeira vez que foi detectada uma pessoa infectada com o vírus SFTS – síndrome grave de febre com trombocitopenia – em Tóquio.

O paciente tem idade na faixa dos 50 anos e se acredita que tenha contraído o vírus em consequência de picada do carrapato da família ixodidae, durante viagem a Nagasaki. Ele está hospitalizado por ter desenvolvido um distúrbio de consciência, segundo informações de quarta-feira (15).

Em Oita, também foi confirmado o primeiro caso deste ano, informaram as autoridades sanitárias da província.

O paciente de Nakasu na faixa dos 70 anos apresentou sintomas de febre alta e indisposição em 6 deste mês. No dia 14, o Centro de Pesquisa em Saúde e Meio Ambiente da Província realizou o exame de sangue, constatando o vírus SFTS.

Segundo seu relato, há possibilidade de ter sido picado durante atividades de ceifa e trabalhos agrícolas.

Cuidado com o ‘madani’

No período entre 2015 e 2018, foram 4 pacientes em Oita que morreram por causa desse vírus.

O vírus é transmitido por picada desse tipo de carrapato (chamado de madani em japonês) e a taxa de mortalidade é de cerca de 20%.

Foi encontrado pela primeira vez no Japão em 2013. Até 24 de abril deste ano, os dados mostram que foram 404 pessoas infectadas em 23 das 47 províncias, sendo que 65 morreram.

Até o outono, esse carrapato habita locais com grama e florestas, por isso, a melhor forma de prevenção é procurar cobrir o corpo usando calças e camisas de manga longa.

FONTE : PORTAL MIE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *