Papa condena quem lucra com necessidades do próximo em meio à pandemia

O papa Francisco dedicou parte da missa realizada nesta quarta-feira na Casa Santa Marta, residência oficial do líder da Igreja Católica, a condenar todos os que buscam lucrar diante do desespero do próximo, em meio a crise da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

“Rezemos por aqueles que, em temos de pandemia fazem negócio com os necessitados, que se aproveitam das necessidades dos demais. Os mafiosos, os agiotas, que o Senhor toque os corações deles e os converta”, afirmou o pontífice na celebração que é exibida por streaming.

Francisco destacou que existem “Judas”, em referência ao apóstolo que traiu Jesus Cristo, na literatura católica, que atuam no tráfico de pessoas, como acontecia com a venda de escravos africanos na América, entre outros casos do passado.

“Vendem as irmãs e irmãos, exploram o trabalho deles, não pagam o justo, não reconhecem seus deveres. São exploradores sociais, impecáveis na aparência, mas que, às escondidas, comercializam pessoas”, detalhou.

Por fim, o papa Francisco ainda fez um alerta para que as pessoas adorem e serviam a Deus, não ao dinheiro.

“Cada um de nós tem capacidade de trair, vender, seguir seus próprios interesses. Cada um de nós tem oportunidades de se deixar atrair pelo amor ao dinheiro, a bens ou ao bem-estar futuro”, concluiu o líder da Igreja Católica.

FONTE : EFE BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *