Prefeitura denuncia manifestação por contrariar o decreto estadual

O Governo Municipal solicitou a instauração de inquérito junto à Polícia Civil por conta da manifestação popular feita na última sexta-feira (27) pela abertura do comércio.

Em Bauru, ato público semelhante é investigado. A apuração é de crime de associação criminosa e de infração da medida sanitária preventiva.  

Em Marília, a Prefeitura também solicitou a apuração da legalidade. O assessor especial do Governo, Alysson Alex Souza e Silva, encaminhou ofício à Polícia Civil onde menciona infração do decreto estadual 64.881de 2020 que determina a quarentena no estado de São Paulo.   

“Pedimos a investigação, assim como acontece em Bauru. Apesar dos movimentos populares serem democráticos, neste momento de pandemia, manifestações, como essa, contrariam o decreto estadual que fala para que se evite aglomerações, incitações contra a ordem pública ou que coloquem em risco a saúde pública”, disse o assessor especial do Governo.

Alysson Silva mencionou que a manifestação ocorrida em frente à Prefeitura na última sexta-feira foi realizada por um grupo com objetivos puramente políticos, visando incitar a desordem e a ira contra o poder público municipal.

FONTE : JORNAL DA MANHÃ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *