Prefeitura lança Serviço de Escuta aos Trabalhadores da Saúde e divulga balanço parcial do início dos testes rápidos

Reunião do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 definiu também comissão de médicos e fez esclarecimentos jurídicos sobre decretos em vigor

Durante a 7ª reunião do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 (Novo Coronavírus), que aconteceu na manhã desta quinta-feira, dia 30, por videoconferência, o prefeito Daniel Alonso fez o lançamento do Serviço de Escuta aos Trabalhadores da Saúde e também divulgou um balanço parcial dos testes rápidos de coronavírus, que começaram a ser realizados na última sexta-feira, dia 24, pelas unidades de saúde de referência em Marília.

O Serviço de Escuta aos Trabalhadores da Saúde foi desenvolvido pelo Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador) e pela equipe de saúde mental da Secretaria Municipal de Saúde.

“Trata-se de um serviço bastante importante para os profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate ao Covid-19. E a partir desta segunda-feira, dia 4 de maio, já haverá 12 profissionais à disposição do pessoal da saúde, o que permitirá a criação de indicadores importantes para definir mais ações de enfrentamento à pandemia. Agradeço ao Cerest e à saúde mental por essa importante contribuição”, afirmou o prefeito Daniel Alonso.

Com relação ao balanço parcial dos testes rápidos de Covid-19, já foram realizados desde a última sexta-feira 48 coletas, sendo que destas 31 tiveram resultados negativos, 15 aguardam resultados (que podem sair ainda nesta sexta-feira) e duas amostras positivas, que são de dois pacientes de Osasco, que se mudaram há três dias para Marília e fizeram o teste na UBS Cascata.

Estes dois casos positivos não entrarão na estatística de Marília, já que os pacientes estão na cidade há poucos dias, sendo que já estavam com o vírus quando se mudaram.

Das 48 coletas realizadas até esta sexta-feira, a maioria delas (33%) foi realizada na UBS Cascata, seguida pela UBS JK com 27% e UBS Nova Marília com 22,9%.

A supervisora da Vigilância Epidemiológica, Alessandra Arrigoni, informou também que a maioria desses testes (66,7%) foi feita em profissionais da saúde, que estão na linha de frente no combate à pandemia. “Lembro ainda que os testes somente são realizados em pacientes sintomáticos e com solicitação médica. A situação em Marília está sob controle, mas não podemos nos descuidar. Peço à população que continuem tomando todos os cuidados, seguindo as recomendações da área médica.”

DEFINIÇÕES

O encontro desta sexta-feira definiu também a Comissão de Médicos para a criação de protocolos de assistência e manejo em relação ao combate da pandemia.
Essa comissão terá os seguintes profissionais, com representantes dos principais hospitais de Marília: José Augusto Alves Ottaiano, Luciana Sgarbi, Amin Ibn Charur, Camila Ribeiro, João Paulo Galeti Pillon, Neila Raquel Barderi Capelli da Silva, Hugo Victor Coca Jimenez Carrasco, Carlos Rodrigues da Silva Filho e Flávio Trentini Troncoso.

A reunião contou ainda com a participação do Assessor Especial de Governo, Dr. Alysson Alex Souza e Silva, que fez vários esclarecimentos jurídicos em relação aos decretos que estão vigentes e impõe restrições ao funcionamento de atividades consideradas não essenciais durante esse período da pandemia.

“Apesar de todos os esforços do município, através de recursos, temos que seguir o decreto estadual, assim como todas as demais cidades do estado. É uma situação bastante complexa, que coloca uma série de restrições e que os municípios são obrigados a cumprir”, disse o assessor.

MAPA E DOAÇÃO

No encontro foi apresentado também um mapa do estado de São Paulo, desenvolvido pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), com a densidade da proporção de casos confirmados com o novo coronavírus.
Nesse mapa, Marília não está na rota do vírus, aparecendo com densidade “muito baixa” na proporção do número de casos confirmados. Além de muita baixa, as outras classificações do mapa são: baixa, média, alta e muito alta.

A Unesp de Marília, representada pela Profª. Dra. Luciana Baleotti, coordenadora do Linti (Laboratório de Investigação em Neuropediatria, Tecnologia e Inclusão), que em nome do Prof. Dr. Marcelo Tavella Navega, diretor da faculdade, fez a doação de 70 máscaras (protetores faciais) à Prefeitura. Destas, 50 já foram entregues e outras 20 virão da Unesp de Ilha Solteira para a Unesp de Marília, que também repassará à Prefeitura.

“A gente agradece mais esta importante doação aos nossos profissionais de saúde que têm sido verdadeiros heróis no combate ao coronavírus em nossa cidade”, disse o secretário municipal da Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior.

No encontro desta sexta-feira, o prefeito Daniel Alonso também informou ao Comitê sobre a visita à fábrica da PPA em Garça para conhecer os respiradores fabricados em parceria com a Unimar (Universidade de Marília), que aguardam aprovação da Anvisa; falou sobre a videoconferência com o governador João Doria na última terça-feira, que confirmou que não haverá flexibilização das medidas até o próximo dia 10 de maio; e destacou o lançamento do Programa Educação em Casa, em parceria com o Univem, que levará ensino a mais de 18 mil alunos da rede municipal de educação.

Ficou definida ainda que a 8ª reunião do Comitê será na próxima sexta-feira, dia 8 de maio, a partir das 15h – este novo horário tem por objetivo aguardar o pronunciamento do governador João Doria, que acontecerá neste mesmo dia, a partir das 12h30, quando poderão ser anunciadas algumas medidas de flexibilização para o funcionamento gradual de algumas outras atividades comerciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *