QUARENTENA: EDUCADORES LANÇAM CANAL DE MÚSICA PARA DIVERTIR AS CRIANÇAS.

Por Célia Ribeiro

Criança e confinamento, definitivamente, não combinam. Como ocupar o tempo e gastar a energia da meninada em plena quarentena? Uma dupla de educadores encontrou na crise uma oportunidade e antecipou o lançamento de um canal no Youtube aonde música e movimento divertem e educam utilizando os recursos da internet.

Até quarta-feira (08), Carol Alaby e Eric Brandão, dirigentes da escola “Sonatina – Música e Movimento”, de Marília, haviam postado 13 vídeos em que tocam, cantam, dançam e propõem brincadeiras. Obrigados a suspenderem as atividades por causa do Covid-19, eles não queriam perder o contato com os alunos e anteciparam o lançamento do projeto musical para aproximá-los em um momento tão difícil para todos.

Pedagoga com sólida formação no Brasil e no exterior, embora muito conhecida como artista completa (pianista, cantora, bailarina, sapateadora, acrobata, atriz e contadora de história), Carol fundou a escola há dois anos, cheia de sonhos. Atendendo desde bebês de seis meses, a proposta de formação musical para crianças, jovens e adultos teve um reforço com a chegada de Eric Brandão, que possui um currículo respeitável e, como ela, também é aluno do San Francisco Orff International Course (EUA).

Em entrevista ao JM por áudio de WhatsApp, a dupla falou sobre a proposta: “A ideia surgiu como um pedido das famílias da escola Sonatina que começaram a pedir gravações das nossas músicas”, explicou Carol. Além disso, “professores que fazem formação com a gente, falaram que não tem onde pesquisar algumas atividades nossas. Esse canal estava sendo meio gestado há um tempo e quando fomos forçados a parar as atividades, por conta da quarentena, a gente viu nisso uma ótima oportunidade para colocar o canal em prática”, acrescentou.

A educadora contou que a repercussão foi a melhor possível, com retorno positivo dos pais, muitos compartilhamentos e aumento diário do número de visualizações. Ela explicou que na primeira semana procuraram postar o máximo possível de vídeos aonde o bom humor e a musicalidade são o carro-chefe.

Apesar de feliz com a aceitação do canal, Carol sente muita falta do dia a dia na escola: “Trabalhamos com crianças muito pequenininhas, a partir dos seis meses, e em pouco tempo elas podem esquecer, perder o vínculo. Achamos que seria um jeito bem legal de nos sentirmos perto deles e eles perto da gente”, observou.

ARTETERAPIA

“A gente acredita muito que a arte salva e que num momento tão tenso e difícil como esse, a gente precisa da arte. A gente precisa da arte a vida inteira, mas no momento de uma transformação tão grande a gente precisa da arte, do humor. Todos os nossos vídeos começam com uma piadinha, uma gracinha, porque a gente sabe que para nossa saúde emocional a gente precisa manter o vínculo com a arte”, assinalou a educadora.

Vindo de São Paulo, Eric recebe retorno dos alunos que o acompanham pela internet. Bacharel em música e graduado em Letras, ele ministra oficinas de musicalização infantil para docentes e formações, além de aulas para crianças de educação infantil e ensino fundamental. Eric integra a equipe de formadores do Projeto “Brincadeiras Musicais” da Palavra Cantada que atua em diversas redes de ensino municipal do País, além de ser autor de livros didáticos, professor de instrumentos de cordas, compositor e multi-instrumentista.

Falando sobre o período forçado de reclusão das famílias, Carol disse que, na medida do possível, seria importante “tentar manter certa rotina que deixa a criança segura porque será um período maior que o período de férias. É legal que a criança não perca o costume de ter hora, pelo menos, para dormir, acordar e comer. E ao mesmo tempo equilibrar isso com o treino da capacidade de ouvir as crianças, sentir as crianças, curtir esse tempo”.

Ela observou que nem todos podem estar com os filhos, como os profissionais de saúde a quem manifestou solidariedade. E completou: “Para as famílias que estão com a possibilidade de estar com os filhos, que aproveitem esse tempo com muita qualidade, escutando as crianças, sentindo as necessidades delas, contando histórias, brincando junto e reservando espaços individuais da mãe e do pai para ninguém enlouquecer”.

Por sua vez, Eric afirmou que no momento atual “os pais podem primar um pouco pela qualidade de vida, qualidade de estar com a família, com os filhos. Usar a internet para pesquisar não só o nosso canal, mas pesquisar outras fontes de conhecimento, se alimentar de um repertório mais rico, procurar entender o que são essas crianças, o que é essa geração”.

Ele finalizou observando que “a gente entende que o aluno, criança, jovem ou adulto, quando chega aqui, chega não só com o sonho de cantar, tocar um instrumento ou aprender brincadeiras musicais e de se divertir. Mas, também chega com suas expectativas, suas frustações, com sua bagagem familiar, com sua bagagem do trabalho, e todos os percalços do dia a dia. Então, a gente vê nosso aluno como um ser integral”.

Carol explicou que a escola está fechada durante a quarentena, mas tem atendido vários pais que os procuram para quando tudo voltar ao normal. E concluiu: “Nossa esperança é que, após tudo isso, a gente consiga ser pessoas melhores, que a gente ame mais, que valorize mais as conexões. Que quando a quarentena acabar a gente tenha muito mais conexões reais do que virtuais”.

A escola “Sonatina Música e Movimento” localiza-se à Rua Palmares, 77. O e-mail da Carol Alaby é: carol_alaby@hotmail.com

Fonte: *Reportagem publicada na edição de 12.04.2020 do Jornal da Manhã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *