Santa Casa de Pompeia ganha bombas de infusão para urgências e emergências

Visando um melhor atendimento nas situações de urgência e emergência, a Santa Casa de Pompeia ganhou seis bombas de infusão da marca Santronic, avaliados em mais de R$ 40 mil, que já estão instaladas e a disposição da população, principalmente aos pacientes que necessitam de medicamentos e nutrientes com controle preciso ao serem “infundidos” na pessoa necessitada. “Sem dúvida uma condição a mais e melhor que passamos a oferecer a todos aqueles que forem atendidos em nosso hospital”, disse o provedor da Santa Casa de Pompeia, Alair Mendes Fragoso, ao agradecer as Indústrias Jacto, que mais uma vez ajuda o hospital, agora com este donativo de grande importância para as atividades médicas do hospital, seja para os pacientes internados ou de atendimento imediato. “É importante que a população saiba que o hospital conta com equipamentos capazes de um atendimento amplo e específico”, falou o provedor.

De acordo com o provedor da Santa Casa de Pompeia, uma bomba de infusão é um dispositivo médico que fornece fluidos, tais como nutrientes e medicamentos, no corpo de um paciente em quantidades controladas. “Bombas de infusão são muito comuns em ambientes clínicos como hospitais”, lembrou o dirigente, ao acrescentar, também, aquelas que podem ser utilizadas na residência de pacientes que precisam de cuidados especiais (home care). Em geral, uma bomba de infusão é operada por usuário treinado, que programa a quantidade e a duração da distribuição de fluidos, através de uma programação feita diretamente no equipamento, graças ao software que controla todas as ações. “As bombas de infusão oferecem vantagens significativas sobre a administração manual de fluidos (aplicação de injeções no paciente), incluindo a capacidade de fornecer medicação em volumes muito pequenos, disponibilização precisa das taxas programadas, realização de profusão em horários específicos, tudo de forma automatizada”, disse o dirigente que esteve se informando sobre os equipamentos adquiridos. “Inclusive elas podem fornecer substâncias como insulina ou outros hormônios, antibióticos, medicamentos quimioterápicos e analgésicos, etc”, acrescentou.

Os seis modelos adquiridos pela Santa Casa de Pompeia são modelos móveis, porém, existem bombas que são projetadas principalmente para uso estacionário na cabeceira da cama do hospital, próximo do paciente. Outros modelos chamados de bombas de infusão ambulatorial são projetados para serem portáteis, tornando o uso mais prático e permitindo mais liberdade ao paciente. “Por sermos um hospital compacto optamos pelos modelos portáteis, até para que tenhamos o melhor uso deles”, justificou Alair Mendes Fragoso que vem procurando, sempre que possível, adquirir equipamentos que possam ser utilizados de diversas formas e locais para uma melhor diversificação no atendimento. “Quando nos dão a oportunidade de escolher, procuramos fazer com que o equipamento seja versátil”, ao agradecer os donativos. “Mas quando se trata de um equipamento específico, também é bem-vindo, afinal, precisamos é ter o equipamento para melhor atender a população”, explicou ao deixar a disposição do doador a escolha.

FONTE: PORTAL NC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *