Supermercados continuam contratando

Em agosto, o varejo alimentar paulista criou 2215 vagas – número 78,7% superior ao mesmo mês em 2019 (1239). A Associação Paulista de Supermercados (APAS) destaca que a geração líquida de emprego formal até agosto não era tão boa desde 2014. Com o resultado mensal, o saldo atual do setor é de 1069 novas vagas (já descontando as demissões e vagas fechadas).

Entre os canais de compra que mais contrataram em agosto está o atacado, com 843. Em segundo, os minimercados (654), seguido por supermercados (555) e, por último, os hortifrutis, com 163 vagas. A APAS destaca que em seis dos oito meses de 2020 o número de mulheres contratadas foi superior ao de homens. Atualmente, elas representam 47% dos empregos. O setor varejista alimentar emprega mais de 548 mil em todo estado.

Em agosto, os supermercados em todo Brasil criaram 5630 vagas. O estado de São Paulo ficou em primeiro lugar, representando 39,3% dos empregos. “Os números são bons para o setor que durante a pandemia precisou criar os próprios protocolos de segurança e contratar colaboradores fora do grupo de risco para prestar um serviço essencial para a população. Os supermercados devem contratar ainda mais de agora para o fim do ano, é um movimento natural do setor”, explica o presidente da APAS, Ronaldo dos Santos.

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

Nota Metodológica: A Pesquisa de Emprego dos Supermercados apura mensalmente o comportamento do emprego no setor supermercadista através de dados do NOVO CAGED (Cadastro Geral De Empregados E Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego. São coletados dados sobre a Admissão, Demissão, Saldo Mensal e Saldo Total de funcionários ligados a atividade supermercadista, e os indicadores apontam a evolução e o comportamento do setor ao longo do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *